OBÁ.



A filha de Obatalá, Y'Obba Ananní era conhecida também como Obá a esposa de Ogun, o Bárbaro. Obá era casada com Ogun, desde que ele a venceu em batalha e praticamente a obrigou a ser dele.
Mas Obá não gostava de Ogun e essa falta de amor a fez ir embora, ela fugiu para Ifé.
 
Um dia Obá conheceu Odé, ele que seria um dia o grande Oxóssi Rei de Ifé, nessa época ainda era um pobre caçador.
Odé estava parado descansando sob a sombra  da copa de uma árvore e então ouviu um barulho, um tropelo! 
Ele se levantou para ver que estardalhaço era aquele e viu uma mulher correndo atrás de um cervo. Ele sorriu ao ver aquela cena, como uma mulher poderia correr atrás de um cervo e acreditar que poderia alcança-lo? Mas Obá corria o máximo que podia.
Odé então resolveu ajudar, já que Obá caçava com muita dificuldade o seu sustento, pois não possuía boa técnica de caça. Odé a ensinou a caçar com lança e Ofá e Obá ensinou Odé a arte de lutar a curta distância, o ensinando a habilidade da espada e do escudo.
Odé e Obá não tinham desejos carnais um pelo outro, mas entre eles aconteceu um dos mais belos sentimentos, a verdadeira amizade. 
A amizade real é sim uma forma de amor.
Eles se respeitavam e tinham um forte sentimento de irmandade, lealdade e cumplicidade e por isso resolveram viver juntos. Eram como irmãos, sempre juntos, sempre mergulhados em risadas e sorrisos.

Porém, por onde Obá passava o povo dizia: Lá vai a esposa do caçador!
Mas Obá não se importava com o falatório do aldeões e Odé menos ainda. Eles gostavam de viver juntos.
Por muito tempo eles foram uma dupla, mas um dia Obá conheceu Sango e então ela sentiu que seu coração havia escolhido aquele homem para amar e ela teve de deixar Odé e ir atrás de seu amor.

Sempre que Odé e Obá se reencontram, eles se abraçam e festejam as boas lembranças que guardam um do outro, uma grande amizade sobrevive até aos milênios.


Asé!


"Na maioria das lendas, Obá é vista como uma mulher amargurada, possessiva e mesquinha, mas ela não é assim. A questão foi que o casamento com Sango fez muito mal a ela e por viver situações tensas demais ela se fechou. Mas antes disso ela sempre foi muito alegre, rodeada de amigos, era uma mulher festeira que gostava de se divertir."

Obá é bem vinda pois trás alegria para a casa.
"Oba oyin o"
(Obá é doce como o mel)

Okê Odé!
Obá Sire!


Nenhum comentário: