ORANYAN (ORANMYAN) O PAI DE SANGÔ.


Muitas casas de candomblé insistem em dizer que Sango é filho de Osalufon e isso não é verdade.
Vamos ver um pouco da família dos Orisás de Oyó:

Oduduwa é um dos maiores ancestrais para a cultura Iorubá, atribuem a ele diversos feitos prodigiosos e se contam muitas vitórias.

Oduduwá era filho de Lamurudu Rei de Mecca (Arábia Saudita) e ao descer para África fundou Ilê Ifé, que foi maior cidade Iorubá das épocas primitivas.
Sempre houve uma rivalidade dos Iorubás com os muçulmanos por conta de Oduduwa ter vindo para a Região da Nigéria fugindo dos ataques dos Malês, ataques estes que mataram o rei Lamurudu.

Oduduwa é pai de Ogun, que vem a ser seu filho mais famoso, Rei de Irê.
Fora Ogun se conta que Oduduwa era pai de outros Sete Príncipes:

* Olowú, Rei de Egbá.
* Onisabé, Rei de Savé.
* Oragun, Rei de Íla.
* Ooní, Rei de Ifé.
* Ajerô, Rei de Ijero.
* Alaketú, Rei de Ketu.

* Oranian, Rei de Oyó.

Oranyan foi pai de:
Ajaká (que era herdeiro do torno de Oyó, Sango (que foi o usurpador da coroa) e Eweká (que saiu de Oyó e se tornou substituto de Ooní no governo de Ifé).

Se conta que Ogun servia a seu pai Oduduwa e então por ordem de seu pai Ogun declarou guerra as terras de Ogotún e como espojo trouxe prisioneira uma moça chamada Lakanjê.
Ogun desejou a moça e se deitou com ela, porém Oduduwa quando a viu, a achou tão bela que se casou com ela. Para não levantar Ira de seu pai, Ogun omitiu a relação que teve com Lakanjê. Meses depois ela pariu um bebê de duas cores. De um lado do corpo ele era negro como Ogun e do outro lado albino como Oduduwa, sendo filho dos dois então.

Oduduwa fez vista grossa para o caso e batizou o caçula de seus príncipes como Oranian, o homem meio preto meio branco.

Oranian era muito guerreiro e logo fundou seu próprio reino e o batizou de Oyó, porém seu irmão Okambi governou Oyó antes de Oranian, mesmo ele tendo fundado a cidade.
Oranian se casou com a Princesa Torossi, filha de Elempé rei dos Nupês.
Torossi pariu o príncipe Sango e o criou nas terras de seu pai.

Após uma vida muito intensa, Oranian se tornou como seu pai, ou seja: uma Deidade do panteão Iorubá!

Em sua subida para o Orum, seu corpo foi lançado para o céu com tanto força que no local de sua subida ficou um poste de ledra apontando para o céu e este poste se chama o Sagrado Opá Oranian e é um monólito de rocha maciça, onde se gravaram símbolos hebraicos que se referem ao poder de Oranian. Agora este grande Rei está no Orum.(céu)

Antes de morrer Oranian colocou seu filho Eweka como Ooní de Ifé e seu filho Ajaká como segundo Alafin de Oyó.

Sango invejou Ajaká e lhe roubou a coroa, exilando Ajaká nas terras de Igboho.
Assim Sango foi Alafin de Oyó, mas por um curto período, ja que Ayrá e Ajaka conseguem derrubar Sango e remove-lo do império.
Nisso Sango se suicida, se enforcando em uma árvore.

Por descenderem dos Malês (muçulmanos), Sango e todos os descendentes de Oduduwa e Lamurudu não comem carne de porco e alguns outros Tabús dos Malês.

O reino de Oyó fundando por Oranian teve os seguintes Alafin (governantes):

Okanbi 1º Aláàfin de Oyó

Oranian 2º Aláàfin de Oyó

Dadá Ajaká - 3º Aláàfin de Oyó

Sangô - 4º Aláàfin de Oyó

Dada Ajaká (ao recuperar o trono) - 5º Aláàfin de Oyó

Aganju - 6º Aláàfin de Oyó

Kori - 7º Aláàfin de Oyó

Oluaso - 8 º Aláàfin de Oyó

E muitos outros foram comandantes deste império.


Oranian para nós é Deidade e não Orisá, ou seja: NÃO PEGA CABEÇA.



Nenhum comentário: