OS 3 GUERREIROS BRANCOS.


Eis que o sêmen de Osalá caiu na água e ali surgiram três Orisás
Trigêmeos filhos de Obatalá!
Os três guerreiros brancos.
Osalá ja era pai de muitos Orisás, mas esses três jovens eram valentes e lutavam em nome do pai.
Ajá era o dono de uma espada e um escudo, era valente como um leão.

Jagun era dono de uma espada uma lança, era violento como Oosa Ikiré.

Ajagunã era dono de uma espada e um Ofá, era sábio como o pai.

Por muito tempo foram invencíveis.
Conquistaram muitos reinos e aldeias.
Eram invictos até o dia que peitaram uma mulher.
Ora mas era só uma mulher contra três homens!
Só que não era uma simples mulher,era Osun.
Os trigêmeos avançaram para destronar a Rainha Osun de seu império.
Mas Osun era Orisa velha, ela não temeu.
Ela consultou Ifá e Ifá lhe mostrou tudo o que devia fazer.
Osun soprou pó do casco de igbin em suas terras.
Pó cheio de feitiço!
E nisto os trigêmeos marcharam contra os portões da cidade.
Osun estava lá absolutamente sozinha.
"Eu sou Osun, eu me basto".
E os três homenzarrões vinham em fúria para matar a rainha e ela ali disposta e confiante.
Quando se aproximaram dela, o pó do casco de igbin se levantou com o vento e cegou os olhos dos três.
Osun os empurrou para longe.

Ajá foi arremessado para a casa do Orisá da guerra, Ogun.
Ajaguna foi arremessado para a casa de seu irmão mais velho, Osogyan.
Jagun foi arremeçado para a casa do orisa feiticeiro, Obaluayê.

Após um tempo os trigêmeos se uniram novamente e nunca mais se separaram.
Jagun se casou com Yewa e dela teve um filho, voltou a servir Oloke. 
Ajaguna se uniu a Odé e a Ogun, aprendeu todas táticas de guerra e foi nomeado Olorogun, o alavancador de guerras!
Ajá foi nomeado Ogunjá e então na casa de Ogun ganhou honra e mérito.

Os trigêmeos são magníficos!
Epa imole! Epa Arawara! Epa Orisa!
Mas sempre se deve lembrar:
Jagun não é Omolú.
Aja não é Ogun.
Ajagunã não é Osogyan.
Os trigêmeos são independentes.
Asé!

Nenhum comentário: