OSUN IJIMÚ.


Ijimú é ligada a Nanã e por esse fato não se deve iniciar em homens, pois Nanã estará sempre muito perto de Ijimú.

Se conta que Ijumú é uma "Osô", ou seja: UMA BRUXA!
Todas as Osôs tem cabaças miraculosas que ganharam de Orunmilá (inclusive as OsoRongá também possuem cabaças).

Ogun e Nanã sempre foram desafetos e se desprezavam, mas Ogun declarou guerra a aldeia de Nanã. 
Nanã não tinha medo de lutar e nem de morrer, mas ela temia por suas crianças. Nanã tinha filhos e netos a sua aldeia era formada por sua família e ela sabia que se perdesse a guerra Ogun mataria suas crianças ou os venderia como escravos.
Nanã se desesperou e então sem ter alternativa ela pediu ajuda a feiticeira Ijimú que morava no fundo do rio Osun. 
Osun Ijimú se dispôs a ajudar Nanã a salvar as crianças, ela usou sua cabaça e a fez ficar gigantesca, assim colocou toda a família de Nanã ali dentro e então fez a cabaça ficar pequena novamente e a escondeu no fundo do rio prometendo a Nanã que se ela perdesse e Guerra Ijimun cuidaria de seus filhos.
Quando Ogun chegou na aldeia de Nanã ele encontrou Nanã sozinha e então eles pelejaram por dias, até que Nanã venceu a Batalha e expulsou o cruel Ogun Onirê de suas terras, onde nunca mais pode entrar.
Nanã nunca se esqueceu da grande ajuda de Ijimun e então decidiu lhe dar um presente, Nanã não usa e nem gosta de metal então fez um Abebé para Ijimum de madeira e em forma de boneca, lhe deu também o direito de se ornar com os Kawuris (búzios, Nanã é a dona dos Búzios) e com palha e para sempre foram amigas.

Nanã é de poucos amigos, mas ela tem muita gratidão a Ijimú e a Asesun que são suas grandes amigas.

Ijimú é a Osun que foi bem recebida na família da Palha, desde então caminha com Nanã e todos os seus filhos e amigos, por isso vemos iniciadas a Osumarê e Osun, Osun e Obaluaie, Yewa e Osun, Osayn e Osun, e muitos outros afetos de Nanã que saúdam Ijimú pelo seu bom coração.

Além de Nanã, ela sempre anda com Osun Yabotô e as demais "Osôs" e também tem relações com a grande ancestral Ayalá.
Por sua ligação com Nanã comumente, Ijumú se veste com tecidos estampados em tons de ouro velho e detalhes Roxo/Lilás, sempre com sua cabaça presa a cintura.

"IJIMÚ É MULHER PODEROSA, QUE TEM A CABAÇA PRODIGIOSA...
IJIMÚ QUE DOBROU REI DE TERRA E SEUS IRMÃOS...
MULHER DA ÁGUA QUENTE, QUE EM SUA PERNA ENROLOU A SERPENTE. 
IJIMÚ QUE SABE BEM O QUE FAZ...
FEITICEIRA IJIMU QUE COMEU O IPETÉ DA CASA DE IPONDÁ E FOI RECEBIDA NA CASA OSUN COMO DONA DA CASA.
IJIMU QUE ESCURECE O RIO PARA ESCONDER O SEGREDO E ENCHE OS HOMENS DE MEDO.
ORA YEYE IJIMÚ, QUE GANHOU O REINO DE ANANBUKÚ E SUA GRATIDÃO.
IJIMÚ QUE NÃO MORA NAS ÁRVORES, NEM SE ALIMENTA DE ENTRANHAS, MAS NÃO PODE NEGAR O SEU PARENTESCO COM OSHORONGÁ.
SAÚDEM IJIMÚ, POIS É A FEITICEIRA DO FUNDO DO RIO QUE AQUECE A ÁGUA QUANDO ESTA FRIO. 
MULHER NEGRA COMO O CARVÃO DAS MINAS, OLHOS COMO OS DE RAPINA E CABELOS TRANÇADOS COM FIOS DOURADOS.
É A PRINCESA DA ESCURIDÃO!
LHE ENTREGO O BALAIO DE PALHA QUE AFUNDE NAS ÁGUAS COM TODO O TESOURO QUE POSSO LHE OFERECER E ROGO IJIMU QUE NÃO VIRE AS COSTAS PARA MIM. 
SENHORA MAJESTOSA QUE TEM AS MÃOS VERMELHAS DE PÓ OSSUN, POIS FAZ FEITIÇO COM TANTA CONSTÂNCIA QUE NUNCA DESCANSA AS DELICADAS MÃOS...

Ora Yeye Ijimú
Que faz o bem sem olhar a quem!

Nenhum comentário: