OYÁ GAMBELÊ.


Esta qualidade de Oyá, se refere a dificuldade em engravidar.

Se conta que Oyá Gambelê não engravidava nunca, por mais que tentasse ela não segurava a criança na barriga por muito tempo. Ela então foi até a casa de Orunmilá e pediu que jogasse seu oráculo para saber o que ocorria. 
O Ifá respondeu: 
Havia três coisas que Oyá comia com muita frequência, carne de arraia, carne de carneiro e abóbora e nenhum desses três alimentos faziam bem a ela, principalmente a abóbora lhe fechava a madre. Oyá então jurou jamais se aproximar desses três alimentos. Após isso Oyá pariu dezoito crianças, entre elas os Ibejis.

Oyá manteve sua palavra, nem ela nem os filhos devem comer abóbora, carneiro e arraia.
Algo muito comum é que nos Orôs onde se cortam cabritos para outros Orisás, as filhas de Oyá costumam "virar" de Santo e Oyá se retira do local e também quando o Yawo de Oyá está de Kelê, ele não pode ver ou sentir o cheiro de abóbora que logo Oyá se faz presente para impedir o filho de consumir seu tabú.

Gambelê foi esposa de Odé, que lhe deu os dezoito filhos.
Se veste de rosa, salmão e branco.

Hepa Hey!

Nenhum comentário: