OBÁ É ENGANADA POR AMOR.


Mais tarde, Obá tornou-se a terceira mulher de Sangô, pois ela era forte e corajosa. A primeira mulher de Sangô foi Oiá-Iansã que era bela e fascinante. A segunda foi Osun, que era coquete e vaidosa. 
Uma rivalidade logo se estabeleceu entre Obá e Osun. Ambas disputavam a preferência do amor de Sangô. 
Obá procurava, sempre, surpreender o segredo das receitas utilizadas por Osun quando esta preparava as refeições de Sangô. Esta era jovem e elegante, Obá era mais velha e usava roupas fora de moda. Nem chegava a se dar conta disto, pois pretendia monopolizar o amor de Sango. 
Com este objetivo, sabendo o quanto Sango era guloso, procurava surpreender os segredos das receitas na cozinha, utilizadas por Osun quando preparava as comidas do Rei. Osun irritada, decidiu pregar-lhe uma peça.
Um belo dia pediu-lhe que viesse assistir um pouco mais tarde a preparação de um determinado prato, que segundo ela disse maliciosamente, realizava maravilhas junto a Sango, o esposo comum. Obá apareceu na hora indicada.
Osun tendo a cabeça atada por um pano que lhe escondia as orelhas, cozinhava uma sopa, na qual boiava dois cogumelos. Osun mostrou-os a sua rival, dizendo-lhe que havia cortado as próprias orelhas e colocando-as para ferver na panela, a fim de preparar o prato predileto de Sango. Este chegando logo depois tomou a sopa com apetite e deleite e retirou-se gentil e apressado na companhia de Osun.
Na semana seguinte era a vez de Obá cuidar de Sango e ela decidiu por em prática a receita maravilhosa. Cortou uma das orelhas e a cozinhou em uma sopa destinada a seu marido. Este não demonstrou nenhum prazer em vê-la com a orelha decepada e achou repugnante o prato que lhe serviu. 
Osun apareceu neste momento, retirou seu lenço e mostrou que as suas orelhas jamais haviam sido cortadas, nem devoradas, por Sango. Começou então a caçoar da pobre Obá, que, furiosa, precipitou-se sobre sua rival. 
Seguiu-se uma luta corporal entre elas. Sango, irritado, fez explodir seu furor. Osun e Obá, apavoradas, fugiram e transformaram-se nos rios que levam seus nomes. No lugar da confluência dos dois cursos de água as ondas tornam-se muito agitadas em consequência da disputa das duas divindades pelo amor de Sango.

OBÁ IXI!

Nenhum comentário: