OSUN NÃO COME POMBOS.


Mesmo tendo como sua companheira Osun, Sangô continuou indo as festas sozinho, a fazer farras e ter aventuras com mulheres. 

Osun queixava-se de ficar só em casa, brigava e não se adomava com ele. 
Por isto, Sangô a trancou na torre mais alta do palácio.

Um dia, Esu veio receber uma oferenda, numa encruzilhada em frente ao palácio de Sangô e viu Osun chorando na varanda. Perguntando por que a Rainha Osun chorava.

Osun lhe contou tudo e Esu foi correndo contar para seu pai Orunmilá, que por certo, já sabia de tudo que se passava com sua filha. 
Mas aborrecido, por não ter concordado com a união de Osun com Sangô, deixou que ela passasse por esse sofrimento. 

Porém, era sua filha. Orunmilá preparou um "Isé"( pó de folhas mágicas ) e mandou que Esu disesse a ela, para deixar a janela aberta.

Esu à chamou e lhe deu o recado de seu pai. 
Osun abriu todas as janelas. Então Esu soprou o pó, que entrando pela janela, envolveu Osun, transformando-a numa pomba branca. 
Assim, transformada em pomba, voou para casa de seu pai, onde foi transformada novamente na bela ninfa dos rios e regatos. 

Desde então, Osun não aceita o pombo em seus rituais.


Nenhum comentário: