OSALUFON É CONDENADO A USAR ROUPAS DE MULHER E COMER BICHOS FÊMEAS.


Muitas casas de Candomblé, cultuam Osagyan com bichos fêmeas e em forma de Iyagbá, mais essa cultura na verdade é pra Osalufan.

Nanã era considerada como a grande justiceira. Qualquer problema que ocorria em seu reino, os habitantes a procuravam para ser a juíza das causas.
No entanto, Nanã era conhecida como aquela que sempre castigava mais os homens, perdoando as mulheres.

Nanã possuía um jardim em seu palácio onde havia um quarto para o Eguns, que eram comandados por ela.
Se alguma mulher reclamava do marido, Nanã mandava prendê-lo, chamando os Eguns para assustá-lo, libertando o faltoso em seguida.

Osalufan sabedor das atitudes de Nanã resolveu visitá-la.
Chegou em seu palácio faminto e pediu a Nanã que lhe preparasse um suco com igbins.

Osalufan muito sabido fez Nanã beber dele, acalmando-a e a cada dia que passava ela gostava mais do velho rei.

Pouco a pouco Nanã foi cedendo aos pedidos do velho, até que um dia levou-o a seu jardim secreto, mostrando-lhe como controlava os Eguns.

Na ausência de Nanã, Osalufan vestiu-se de mulher e foi ter com os Eguns, chamando-os exatamente como Nanã fazia, ordenando-lhes que deveriam obedecer a partir dali somente ao homem que vivia na casa dela.

Em seu retorno Nanã tomou conhecimento do fato, ficando zangada com o velho rei.
Nanã não sabia o que fazer, fechou a passagem para mantê-lo preso até encontrar uma forma de castigá-lo.

Contou a Olorun sobre a traição de Osalufan, que não aprovou a atitude de Osalufan. 

Osalufan foi castigado, pois invadiu o domínio de um outro Orisá. Daquele dia em diante, Osalufan nunca mais usaria vestes masculinas e cobriria o seu rosto com um chorão, que somente as Iyagbás usam e só comeria animais fêmeas.


Nenhum comentário: